Conheça as 5 tendências para o mercado imobiliário na era digital

Conheça as 5 tendências para o mercado imobiliário na era digital

Ao longo de seu desenvolvimento, a tecnologia fez com que as pessoas priorizassem uma experiência de consumo totalmente online, com comodidade e rapidez. Por conta disso, o mercado imobiliário na era digital tem procurado se adaptar, cada vez mais, às exigências de seu público neste meio.

Uma prova disso são sites que, aos poucos, deixam de ser meras vitrines de imóveis ou lotes para se tornar um canal completo de vendas. Com a transformação digital, o comprador escolhe, negocia e assina o contrato num ambiente totalmente online.

A pandemia e o mercado imobiliário na era digital 

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que o mundo está mudando. A pandemia fez com que a digitalização do trabalho e consumo se acelerasse, o que, hoje, as pessoas estão chamando de “o novo normal”.

Logo, o setor imobiliário viu a necessidade da sua digitalização ficar ainda mais latente. A incorporadora imobiliária passou a investir em recursos gestão de loteamento digital; já o corretor de imóveis teve que se familiarizar com um atendimento sem o presencial e completamente online.

De fato, o mercado imobiliário na era digital está se tornando uma realidade. Assim, estão surgindo algumas tendências para este segmento no “novo normal”. Você sabe quais são elas?

1. Desburocratização 

Um dos fatores mais característicos do ramo é a burocracia. Após a venda, seja de um imóvel ou de um loteamento, o processo ainda depende da aprovação financeira dos bancos, por exemplo.

No entanto, a palavra de ordem do mercado imobiliário na era digital é facilitar! E para isso é preciso desburocratizar. É claro que esse processo não só depende da incorporadora, construtora e imobiliária. Ela também depende de todas as instituições envolvidas.

Atualmente, já existem algumas iniciativas de empreendedorismo para financiamento de crédito imobiliário por meio de uma plataforma online. Outras soluções digitais incluem parcerias com cartórios que otimizem o registro de imóveis para o cliente.

Outro ponto importante é a comodidade do consumidor. Ele não precisa mais esperar o vendedor ou o corretor de imóveis para escolher o que deseja. De qualquer lugar, pelo smartphone, tablet ou computador, ele pesquisa, avalia e negocia. 

2. Plataformas personalizadas

Um dos efeitos mais consideráveis nessa mudança de comportamento online do público é a preferência pelos smartphones. Por conta da sua mobilidade, mais da metade das pessoas acessam a internet pelos seus celulares.

Seguindo este fluxo, o uso de aplicativo pelas empresas do mercado imobiliário na era digital será não só uma tendência, mas também uma exigência.

A personalização, responsividade, interface e usabilidade, especialmente desenvolvidas para as soluções digitais da empresa, garantem uma melhor experiência do usuário. Além disso, para a incorporadora imobiliária, um app é um grande aliado na gestão de loteamento digital.

3. Recursos gráficos avançados

Como já foi dito anteriormente, uma das facilidades na internet é a comodidade. Nesse sentido, fotos em 360° e realidade virtual serão cada vez mais usadas para visitas virtuais, sem a necessidade do corretor de imóveis ou do cliente se deslocar até o imóvel. 

E por falar em deslocamento, este é um outro fator que está mudando dentro do mercado imobiliário na era digital. Agora, com todas as possibilidades numa tela, o vendedor ou comprador deixa de ter o custo para ir ao imóvel ou loteamento de interesse.

4. Assinaturas digitais

Se você ainda não ouviu falar sobre isso, é melhor ir se acostumando! 

A tecnologia está aí como uma facilitadora e, mesmo se tratando de vendas complexas, o setor imobiliário já pode contar com as assinaturas digitais. E novamente aqui, nenhuma das partes precisa se preocupar com deslocamento para assinar um contrato.

5. Atendimento via Inteligência artificial 

Mais uma tendência para o mercado imobiliário na era digital é a presença de chatbots e inteligência artificial.

Por meio dessas ferramentas, o lead consegue tirar todas as suas dúvidas e ser atendido de uma forma mais prática e ágil – algo que já é bem disseminado em outros segmentos.

No caso do setor imobiliário, a própria plataforma ou aplicativo da empresa pode oferecer um canal de atendimento automatizado que qualifique o lead a partir das suas preferências. Outra opção é usar a inteligência artificial para o pós-venda, ou seja, sanar problemas pontuais dos clientes – como cadastro, emissão de boletos etc.

Conclusão

Como vimos, as tendências do mercado imobiliário na era digital são frutos de uma necessidade dos clientes e das mudanças que se seguem. A empresa que consegue tornar seu serviço 100% digital e pensado na rapidez e facilidade, conquista a fidelidade de consumidores hiperconectados, além de aprimorar seu gerenciamento interno, como já explicamos neste artigo.